• Canadense de 19 anos bate Serena, impede recorde e vence US Open em sua 1ª final
  • Iniciado por Lucas
0 Membros e 1 Visitante estão a ver este tópico.
  • Lucas
  • Treinador
  • *****

    • 978

    • Masculino
    • Outubro 16, 2019, 01:13:53
    • Guapiaçu
  • mais
Bianca Andreescu nasceu em 2000. Um ano depois de Serena Williams ganhar pela primeira vez o US Open. Neste sábado, em Nova York, elas se enfrentaram na decisão com a maior diferença de idade na história entre finalistas em um Grand Slam. E a canadense bateu sua grande inspiração por 2 sets a 0 (6/3 e 7/5). Era a consagração da tenista de 19 anos que cresceu vendo a rival ganhar seis vezes o Grand Slam americano (venceu em 1999, 2002, 2008, 2012, 2013 e 2014). Se conquistasse o sétimo troféu, Serena se tornaria a maior vencedora da história do torneio. E mais: aos 37 anos ela igualaria a australiana Margaret Court como a tenista com mais conquistas nos principais torneios do mundo, com 24 títulos em Grand Slams. A americana, aliás, está em busca destas marcas históricas desde que retornou às quadras, em 2018, 14 meses depois do nascimento de sua filha Alexis Olympia, em setembro de 2017. Em sua 33ª final de Slam, perdeu a quarta seguida. Não, não foi desta vez que ela escreveu mais um capítulo em já sua gloriosa carreira. Em casa, os recordes pararam em uma atuação quase perfeita de Bianca Andreescu.

- Eu trabalhei muito duro por este momento, é um sonho que se torna realidade, neste palco, contra Serena, uma verdadeira lenda do esporte. Nunca foi fácil, tentei me preparar o melhor possível. Estou muito orgulhosa por tudo. Eu sei que vocês (torcedores) queriam que a Serena vencesse, então, desculpe. Ela é uma verdadeira campeã, não foi fácil até o fim. Tenho que agradecer ao meu time, eu amo vocês. Vou continuar trabalhando duro para seguir este caminho. Tenho que agradecer tudo que meus pais fizeram por mim, é uma longa jornada, apesar de eu só ter 19 anos, então vamos continuar – afirmou Bianca Andreescu.

Com a conquista, Andreescu torna-se a primeira jogadora a estrear na chave principal do US Open e ganhar o título do Grand Slam americano no mesmo ano. Ela também foi a primeira canadense a conquistar o título em Nova York.

Uma atuação de gala como esta a canadense visualiza há tempos. Não apenas em sonhos, mas como estratégia de treinamento, a partida perfeita contra Serena no estádio Arthur Ashe é o que Andreescu vislumbra em sua preparação mental, em seus treinos. Assim como a premiação do US Open sempre foi um desejo antigo da jovem que chegou a Nova York como a 15ª do mundo e sai do torneio como a quinta do ranking mundial. Além, claro, de embolsar o sonhado valor de US$3,850,000, cerca de R$ 15 milhões. Um recorde.

- Bianca jogou uma partida inacreditável, eu estou muito feliz por ela. Jogou um tênis incrível. Eu lutei por todos os pontos. Honestamente, os fãs fizeram a diferença, eu estou muito grata por isso. Isso significa muito para mim. Vocês foram incríveis durante estas duas semanas – disse Serena Williams, ex-número 1 do mundo.

Filha de romenos que se mudaram para o Canadá antes de ela nascer, Andreescu vem em uma ascensão impressionante. Neste ano, já foi campeã nas quadras duras de Newport Beach, Indian Wells e Toronto, tendo se recuperado de uma lesão no ombro no meio da temporada. A final em Toronto, há três semanas, foi o primeiro duelo entre as duas adversárias deste sábado. Naquela decisão, em casa, a canadense vencia Serena por 3 a 1, ainda no primeiro set, quando a americana abandonou a partida, com dores nas costas. Andreescu também se recuperou de uma lesão no ombro no meio desta temporada, que a afastou das quadras por dois meses. Mesmo assim a jogadora que começou o ano fora do top 100, agora será top 5.

A atuação de campeã no estádio Arthur Ashe mostra que aquela garota que era 178 do mundo ano passado e parou ainda no qualificatório do US Open chegou para figurar definitivamente entre as grandes do tênis. Neste ano, ela disputou pela primeira vez a chave principal de um dos quatro maiores torneios do mundo, o último Grand Slam do ano, e não se intimidou. Uma de suas principais características, enfim, para ser esta, não se abalar nos grandes eventos. Basta ver seus resultados atuais com apenas 19 anos. Antes de vencer Serena, ela já havia batido sete vezes adversárias que estão entre as dez melhores do mundo. Lugar que também é dela agora.

https://globoesporte.globo.com/tenis/noticia/canadense-de-19-anos-bate-serena-impede-recordes-e-vence-us-open-em-sua-1a-final-de-grand-slam.ghtml


  • Gosto x 1    Nao Gosto x 1    Supreendido x 1    Medo x 1    Triste x 1    Sorriso x 1    Terror x 1    Piscar x 1    Desconfio x 1    Lágrimas x 1 (Lista das Curtidas | 0 Enviar Total)


Tags: